sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Inquérito de Indicadores de Imunização, Malária e HIV/SIDA, 2015 – Relatório Final

O presente relatório resume os resultados de Inquérito de Indicadores de Imunização, Malária e
HIV/Sida em Moçambique (IMASIDA 2015), conduzido pelo Instituto Nacional de Saúde (INS) e o Ministério de Saúde, em colaboração com o Instituto Nacional de Estatística (INE). O inquérito contou com a assistência técnica da ICF, através do Programa de Inquéritos Demográficos e de Saúde (Programa DHS). A assistência técnica adicional foi proporcionada pelo CDC (Centers for Disease Control and Prevention) dos Estados Unidos da América, através do seu escritório em Moçambique. O inquérito foi financiado pela Agencia dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) através dos fundos da Iniciativa do Presidente dos Estados Unidos para o Controlo da Malária (PMI), Fundo Global (FG – Rondas 8 e 9), Organização Mundial de Saúde (OMS), Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), Aliança Internacional para Saúde/Universidade de Washington (HAI/UW), Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), Conselho Nacional de Combate ao HIV e SIDA (CNCS), através do seu Fundo Comum e Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos para o Alívio da SIDA (PEPFAR), através do CDC.  Baixe AQUI o relatório final do IMASIDA

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Fundação MASC e OSCs Lançam “Votar” para Garantir Participação e Transparência nas Eleições

Foto: Fundação MASC
A Fundação MASC em coordenação com seis organizações da sociedade civil lançou na última Terça-Feira (17) o projecto “Votar Moçambique” que visa essencialmente garantir a observação eleitoral e a participação dos cidadãos nas próximas eleições. O projecto contempla 4 componentes, nomeadamente: Observação jornalística eleitoral, Formação e desenvolvimento democrático para o engajamento da cidadania, Promoção da paz no quadro do processo eleitoral e pesquisa.

O projecto, que é liderado pelo Centro de Integridade Pública (CIP), conta para além da Fundação MASC, que concede apoio institucional e logístico, com a participação do Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE), Fórum Nacional das Rádios Comunitários (FORCOM), Instituto para a Democracia Multipartidária (IMD), WLSA e o Centro de Capacitação e Aprendizagem da Sociedade Civil (CESC). Cada uma destas organizações, na sua área de especialidade, vai liderar e operacionalizar os programas definidos em coordenação com outras organizações da sociedade civil e cidadãos.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

UEM Torna Público o Edital dos Exames de Admissão para o Ano 2018

A Lei n°27/2009, de 29 de Setembro (Lei do Ensino Superior) estabelece, na conjugação do artigo 22 com o Artigo 23, n°5, alínea a), que constitui condição de acesso ao primeiro ciclo de formação do Ensino Superior, corresponde ao grau académico de Licenciatura, a conclusão com aprovação da 12ª Classe do Sistema Nacional de Educação ou equivalente. A Universidade Eduardo Mondlane (UEM) estabelece os Exames de Admissão como critério de selecção, sem prejuízo de outros factores de ponderação fixados na Lei. Assim, torna público que irão decorrer, de 08 a 12 de Janeiro, numa única época e com uma, os exames de admissão a UEM.
Baixa AQUI o edital.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

EUA e Israel Anunciam Saída da UNESCO

Sede da UNESCO
Os Estados Unidos da América anunciaram nesta quinta-feira (10.12) a sua retirada da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) justificando a decisão com o que consideram preconceito anti-israelita. Segundo o departamento de Estado norte-americano, a decisão terá efeitos a partir de 31 de Dezembro. Paralelamente, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou que o país se prepara para abandonar a organização a UNESCO qualificando a decisão dos EUA como “corajosa”.

Em causa está o facto de, em Julho passado, a UNESCO ter incluído a cidade velha de Hebron, Cisjordânia, na lista de património mundial e, simultaneamente, na lista do património em risco – decisão contestada por Israel que contou com a oposição dos Estados Unidos. A possibilidade de o próximo director da UNESCO ser um árabe terá motivado ainda mais a retirada dos dois aliados.

Contudo, segundo o Departamento de Estado, a administração norte-americana continuará atenta a dossiers relevantes geridos pela organização, nomeadamente: a protecção do património mundial, a defesa da liberdade de imprensa e o fomento das ciências e da educação.

Em resposta, a directora-geral da UNESCO, Irina Bokova, lamentou a retirada dos Estados Unidos da entidade.

Fonte: ntatenda.com

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

O Que a Catalunha e a Espanha Perdem em Caso de Separação

GETTY IMAGES
A economia tem um papel-chave no processo separatista da Catalunha. Tanto soberanistas quanto os contrários à independência usam cifras como argumentos pró e contra a secessão.
A Catalunha diz que aporta ao tesouro espanhol mais do que recebe - os dois grupos se acusam mutuamente de manipular dados e criar cenários que não existem.
Qualquer que seja o resultado, é inevitável que ambas as partes percam algo, segundo o presidente do IEE (Instituto de Estudos Econômicos), José Luis Feito.
O presidente catalão Carles Puigdemont anunciou nesta terça que tem a "intenção de seguir o desejo do povo catalão pela independência", mas propôs que o parlamento suspenda os efeitos da separação para que seja possível encontrar uma solução pacífica para o conflito e dialogar com o governo central de Madri.
Na prática, a situação se alterou pouco - ambos os cenários ainda são possíveis. Confira quais seriam as principais perdas para os dois lados em caso de separação.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Referendo dita “SIM” à independência da Catalunha com 90% de votos

Celebração dos catalães após o anúncio dos resultados do referendo
Realizou-se, no domingo (01.10), o plebiscito sobre a independência da região autônoma da
Catalunha, norte da Espanha. Violência junto às assembleias de voto, com registo de perto de 1000 feridos e forte vigilância policial sob ordem do governo central da Espanha que se manifestou contra o referendo, considerando-o ilegal caracterizaram o dia da votação.

Os primeiros resultados indicam que cerca de 90% dos 2,2 milhões de eleitores, o que constitui uma grande maioria decidiu pelo “sim”. O chefe do governo regional catalão Carles Puigdemont afirmou que o resultado do referendo abre espaço para uma possível declaração da independência.

Puigdemont referiu ainda que a Catalunha ganhou o direito de ser um Estado após o referendo e prometeu levar o resultado da votação ao parlamento de forma que se proceda de acordo com a lei do referendo, que prevê a proclamação unilateral da independência.

Fonte: ntatenda.com

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Resultados de Pesquisa Apresentados nas II Jornadas de Saúde da Região Centro

Realizaram-se entre os dias 14 e 15 de Setembro, em Quelimane – província da Zambézia, as II Jornadas Científicas de Saúde da Região Centro, sob o lema: Pesquisa e Inovação Científica para a Melhoria dos Serviços de Saúde. O director do Instituto Nacional de Saúde (INS) desejou boas-vindas aos participantes do evento referindo que as jornadas são organizadas no âmbito da tradição do Ministério da Saúde, que se mantém desde a independência nacional.
Segundo Ilesh, o evento tem como objectivo, por um lado, divulgar resultados de actividades científicas de saúde. Por outro, num contexto de governação participativa do sistema de saúde, as jornadas procuram criar um momento para discutir aspectos mais importantes de políticas de saúde com base em evidências científicas.
Na sequência, o governador da província da Zambézia, Abdul Razak, manifestou gratidão e satisfação pela confiança depositada à cidade de Quelimane de assumir o desafio de acolher as jornadas de saúde que, no seu entender, constituem uma oportunidade para reflectir sobre a saúde da população da Zambézia, medidas preventivas e curativas e de todo o esquema de administração de saúde.